Visão global e pessoal, sobre temas da actualidade Nacional.
publicado por João Ricardo Lopes | Quinta-feira, 03 Setembro , 2009, 14:04
Falo agora do debate entre Francisco Louçã e Jerónimo de Sousa.

Nada que que não estivesse previsto dados os vários pontos convergentes na luta contra o que denominam de "políticas de direita".

Com um tom sereno, e muito bem moderados, limitaram-se a falar para os respectivos eleitorados e explicar claramente as suas posições, fazendo bom uso da enorme plateia que tinham pela frente.

Ficou claro que não será com eles que eventualmente o PS poderá continuar com os seus desmandos, mas também não foi dito que o País ficaria ingovernável por falta de apoio.

Foi mais uma "batalha" pela conquista do melhor lugar na esquerda portuguesa.

Louça - 1 Jerónimo - 1 - fica 1 ponto para cada lado.

Paulo Portas na liderança nesta (minha) tabela classificativa

publicado por João Ricardo Lopes | Quinta-feira, 03 Setembro , 2009, 13:48
Principiaram ontem os debates televisivos. Nada disse sobre o primeiro no momento, pois por razões profissionais não tive essa oportunidade.
Achei sobre o primeiro, que o Dr. Paulo Portas saiu vencedor.
Apresentou-se sereno mas incisivo. directo nas perguntas e esquivando-se com alguma habilidade às investidas do Engº Sócrates no tocante à sua participação em governos anteriores.
Coerente com o que fez nos últimos quatro anos, em que sempre questionou continuamente a actividade governativa. Segurança, solidariedade social, economia, educação. Todos os temas que são caros ao CDS/PP.
Quanto a José Sócrates, apresentou-se com uma falsa serenidade.
Como tem sido seu timbre, procurou fugir com subterfúgios às respostas que deveria dar, directas e claras, fossem quais fossem as consequências. Em vez disso, refugiou-se na argumentação da quebra das regras do debate e perdeu com isso minutos preciosos. Mais uma vez, vi um Sócrates sem capacidade de convencimento.
Paulo Portas 1-Sócrates 0 - 3 pontos para Paulo Portas

publicado por João Ricardo Lopes | Quinta-feira, 03 Setembro , 2009, 13:20
Ao Longo dos último anos em especial nos últimos meses, temos assistidos a um acentuar de intenções inibitórias por parte deste governo. Outros o fizeram com êxito anteriormente vem agora o PS fazer o que antes criticou.
A ser verdade a existência de participação externa na decisão da administração da TVI, assistimos a uma despudorada intenção de calar as vozes incómodas.
Não estou errado ao afirmar que é a informação da TVI que lidera o espectro televisivo em Portugal. Com grandes profissionais, com também os há em outras estações, sempre atentos ao desenrolar do que se passa à volta do nosso pequeno mundo português.
Fiquei chocado com o sucedido embora tal situação se afigurasse clara e lógica desde que a Prisa tomou as rédeas da Média Capital. A própria Manuela Mora Guedes foi afastada da informação e recuperada depois pelo José Eduardo Moniz. com o afastamento deste, seria uma questão de tempo. Este e que não foi o melhor e mais adequado.
vindo a decisão de onde veio, e conhecendo-se o pensar económico/político Espanhol, fica provado que do outro lado da fronteira, e perdoe-se e expressão, estão-se absolutamente nas tintas para os nossos problemas desde que os seus ganhos não se percam.
Não proponho como é óbvio que regressemos às guerras contra Espanha. Isto já lá vai! Convém contudo recordar a História e a promessa velada de 1640 aquando da expulsão dos Espanhóis do nosso País. "Havemos de voltar!" e voltaram. Primeiro pela via económica, agora por um caminho que, confirmado, é muito mais obscuro. O da limitação das liberdades fundamentais.
Atenção aos Grilhões que estão na forja! Cuidado com os "carrascos" que andam à solta!
João Ricardo Lopes - Abraveses/ Viseu

mais sobre mim
Setembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

14
15
16
17
18
19

21
22
24
25
26

27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds