Visão global e pessoal, sobre temas da actualidade Nacional.
publicado por João Ricardo Lopes | Domingo, 13 Dezembro , 2009, 22:01

Faltando ainda o resultado do jogo entre Belenenses e Guimarães, que devido ao poder do dinheiro só se realiza amanhã, esta foi uma jornada na qual o topo da classificação deu finalmmente as indicações que faltavam para demonstrar que as chamadas "super-equipas" começam a perder o fôlego e a clarividência.

Refiro-me a Braga e Benfica, que deixam já transparecer o desgaste de um arranque muito forte e ao qual se juntou o pior dos inimigos - a vaidade e a arrogância.

No caso do Braga, a primeira situação, se não de todo condenável, poderia ter sido evitada. Apesar do bom trabalho que tem vindo a desenvolver, Domingos não teve a "paciência" necessária para dar largas ao seu contentamento e, a meu ver, embalou os seus jogadores num veludo macio e quente, deixando-os à mercê do comodismo que outros ajudavam a cimentar.

Já o Benfica, começa a ter o que merece por força das constantes provocações do seu treinador - Jorge Jesus- que ao juntar vaidade e arrogância, ficou cego para o que principiava no seio da equipa. O chegar do cansaço provocado por um início de época fulgurante, entusiasmante e nada habitual no Benfica dos últimos anos. Deixou-se levar pela desmedida, mas compreensível, euforia quer da massa adepta, quer de alguns dirigentes e comentadores mais afectos as cores da Luz. um dos quais teve o desplante de o classificar  superior a José Mourinho.

Com todo este espectro e com o afundar constante do Sporting, que fez bem em mudar de treinador mas não acertou na escolha e ainda por cima não teve no seu presidente o acto digno de reconhecer o erro cometido no início da época ao manter Paulo Bento, quem tem aproveitado é o F C do Porto. Mesmo sem exibições de encher o olho, lá vai somando pontos e conquistando todos os perdidos pelos mais directos adversários, ao ponto de entrar na próxima jornada na Luz com a possibilidade de ultrapassar o Benfica e até mesmo o Sporing de Braga.

Rio Ave, Marítimo, Leiria, e Nacional, vão dando o ar da graça e fazendo aquilo que lhes compete: amealhar pontos para a permanência e só depois pensar em outros voos. Dos restantes, o campeonato normal.

Ainda é cedo para deitar toalhas ao chão ou embandeirar em arco.

Falta ainda muita chuva e frio e muitos casos para o fim.

Presunção e água benta...

Boa semana!

João Ricardo Lopes - Abraveses/Viseu


mais sobre mim
Dezembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
26

28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO