Visão global e pessoal, sobre temas da actualidade Nacional.
publicado por João Ricardo Lopes | Sábado, 17 Julho , 2010, 15:24

Pensei, como muitos, que Pedro Passos Coelho pudesse trazer algo de novo à política portuguesa. Contudo, e com o passar do tempo, vejo que nada mudou e até assistimos à intensificação das manobras de bastidores e à preparação do terreno para o continuar da defesa dos interesses particulares.

Se há quem defenda a redução do número de deputados, PSD incluído, como pode o seu Presidente defender o alargamento de 4 para 5 anos o tempo de governação, e de 5 para 6 o da presidência?

Não seria mais lógico manter os primeiros e reduzir para 4 o segundo fazendo coincidir este período com o da governação, uma vez que este ato eleitoral está, quase sempre, condicionado por apoios partidários?

Bom seria, alterar a constituição para que não sejam necessários 6 meses para por um governo a trabalhar? Acabar com os tempos mortos em que o PR pode ou não dissolver o Parlamento e deixar que o período pré eleitoral para a presidência, (1 ano) deixe de ter um peso tão asfixiante na governação e nas consequentes tomadas de decisões.

Cada país tem osseus métodos. Mas veja-se o exemplo Inglês. Uma semana (+/-) e tudo ficou resolvido.

Portugal é assim. Uns querem trabalhar, outros... ir trabalhando!


mais sobre mim
Julho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

26
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO