Visão global e pessoal, sobre temas da actualidade Nacional.
publicado por João Ricardo Lopes | Quarta-feira, 09 Novembro , 2011, 11:45

Apetece-me citar o PR - Prof. Cavaco Silva ... «eu avisei!» .

Pois amigos. Eu também avisei, falei, relembrei... mas, a minha palavra é oca, é vã, é inútil.

Em conversas no meu círculo de amigo e conhecidos ( daqueles que se interessam por mais do que um simples copo), expliquei das minhas razões para , dos meus receios e daquilo que para mim é o ponto fulcral de toda esta confusão.

Na última cimeira Europeia, quiseram os 27 dar a impressão de coesão e de equilíbrio. Mas a imagem que passou não mais do que a de um grupo de líderes assustados, em pânico, independentemente da sua orientação política ou do tipo de governo de cada país da zona euro.

Também já disse, mais de uma vez, que é inconcebível, mesmo impossível que países como Alemanha e França ( por essa ordem ) possam alguma vez entender-se  e permitir o progresso económico dos países chamados periféricos. Combinam entre si. Fazem os seus arranjos e partilhas. Não concedem espaço ou tempo. Mas, também Eles, têm medo!

Eu também disse que, do "acordo conseguido" apenas uma entidade saia a rir, saia contente e feliz...o Governo  Grego ! O mesmo que despedaçou a economia grega e teve a arte e o engenho suficientes para enganar os "expert's" políticos e financeiros europeus.
O mesmo Governo, que a exemplo de outros e para exemplos posteriores, ajudou a construir e a destruir sonhos. O mesmo Governo que vem agora, depois de ilibado dos seus "crimes", propor que seja o POVO GREGO a decidir o futuro. Que seja o POVO GREGO a ficar com o ónus da desgraça.

Ser o POVO GREGO o responsabilizado por tudo que de mal virá... O mesmo POVO que já quase nada tem, o mesmo povo que está esmagado pelo peso de tanta  e tão dolorosa austeridade e a quem se dá agora que tudo está perdido, a inglória tarefa de decidir o futuro.

Pasmo em ver que os políticos e financeiros europeus, principalmente os nossos, arrepiam-se agora perante o chumbo eminente de mais medidas de austeridade.

Vejo o estampado nos rostos de cada um, o medo que os assola. Não sei se pela preocupação geral, ou se pelo incómodo particular.
Eu avisei, falei , relembrei... (dissertações XIV)

Afinal, o Leopardo atacou mesmo durante o sono da sua presa!

mais sobre mim
Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

21
23
24
25
26

27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO